Médicos europeus liberados na Somália após sequestro de 10 dias

Dois médicos, um belga e um holandês, da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), sequestrados no dia 19 de abril na Somália, foram liberados nesta terça-feira, informou à AFP um líder tribal que participou nas negociações.

AFP |

"Depois de um dia de discussões duras, finalmente conseguimos a liberação dos reféns, que agora estão com os líderes tribais. Oficialmente foram transferidos pelos sequestradores", declarou Hassan Mohamed, um dos participantes nas negociações.

A informação foi confirmada por um funcionário somali da MSF.

Os dois médicos foram capturados em 19 de abril na região de Hodur, perto da fronteira com a Etiópia e 250 km ao noroeste de Mogadíscio, por homens armados.

Jornalistas e funcionários de ONGs humanitárias são alvos frequentes de sequestros na Somália, em particular na região de Puntland (norte), base de grupos piratas que atacam navios nas costas somalis.

nur-oto/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG