Médico iraquiano é declarado culpado dos atentados em Londres e Glasgow

Londres, 16 dez (EFE).- O médico iraquiano Bilal Abdullah foi declarado hoje culpado por um tribunal britânico dos atentados com carro-bomba em Londres e Glasgow em junho de 2007, nos quais morreu seu cúmplice, Kafeel Ahmed.

EFE |

Abdullah, de 29 anos, foi considerado culpado dos crimes de conspiração para assassinar e conspiração para causar explosões.

Outro acusado em relação ao caso, o neurologista jordaniano Mohammed Asha, de 28 anos, foi absolvido pelas mesmas acusações.

Abdullah estava junto com Ahmed no jipe incendiário que este lançou contra um terminal do aeroporto de Glasgow (Escócia), em 30 de junho do ano passado.

No dia anterior, ambos tinham colocado em pleno centro de Londres dois carros-bomba com bujões de gás, gasolina e pregos que não chegaram a explodir, porque os dispositivos de detonação falharam.

EFE jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG