Médico iraquiano culpado de atentados fracassados em Londres e Glasgow

O iraquiano Bilal Abdulla, um dos dois médicos acusados de ter participado em atentados fracassados de Londres e Glasgow (Escócia) no fim de junho de 2007, foi declarado nesta terça-feira culpado de conspiração para provocar explosões por um tribunal da capital britânica.

AFP |

O outro acusado, também médico, o jordaniano Mohammed Asha, foi absolvido pelo tribunal de Woolwich, em Londres.

Bilal Abdulla, de 28 anos, e Mohammed Asha, de 29, ambos médicos que exerceram sua profisão na Grã-Bretanha, haviam se declarado inocentes.

Bilal Abdulla, nascido no Iraque, foi detido logo depois de lançar um carro em chamas contra o principal terminal do aeroporto de Glasgow, em 30 de junho de 2007.

Mohammed Asha foi detido no mesmo dia em uma rodovia do norte da Inglaterra.

No dia anterior, dois carros Mercedes carregados com garrafas de combustível e botijões de gás foram descobertos no centro de Londres, numa área próxima a teatros e discotecas.

cyb/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG