O departamento de Saúde do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, está investigando o caso de um médico que teria usado a gordura retirada das pacientes durante procedimentos de lipoescultura como combustível para seus carros, segundo informações da revista Forbess. A gordura, tanto animal quanto vegetal, contém triglicerídeos que podem ser extraídos para a produção de biodiesel.

O esquema do médico, que transformava a gordura retirada de seus pacientes em biodiesel para o seu carro - um Ford SUV - veio à tona durante outra investigação, de reclamações feitas por pacientes contra procedimentos cirúrgicos da clínica.

A clínica de Alan Bittner, chamada Beverly Hills Liposculture, funcionava na famosa cidade americana nos arredores de Los Angeles, considerada a "capital mundial da cirurgia plástica".

Ainda não está claro como Bittner transformava a gordura extraída em lipoaspirações em biodiesel - mas nos Estados Unidos e em outros países é cada vez mais comum a busca por alternativas como óleo usado de cozinha ou banha animal para a produção do biocombustível.

Em um site dedicado à promoção da reciclagem da gordura de suas pacientes,Bittner defende a idéia: "A grande maioria das minhas pacientes pedem que eu use a gordura retirada delas como combustível - e eu tenho mais gordura do que preciso usar. Não apenas elas perdem a barriguinha, mas também fazem sua parte em salvar o planeta".

Segundo a Forbes, usar gordura para alimentar motores de carros "pode ser ecologicamente defensável, mas é ilegal na Califórnia usar resíduos humanos hospitalares como combustível".

No website da clínica de Bittner, um comunicado avisa as pacientes sobre o fechamento da clínica, no dia 20 de novembro. Na nota, o médico diz que decidiu fechar o consultório porque teria resolvido trabalhar como voluntário na América do Sul.

Em outras páginas na internet, fóruns de discussão trazem comentários e reações de pacientes com o fechamento da clínica.

Uma delas afirma: "Honestamente, o que realmente mexeu comigo, acima de tudo é que parece que ele usava nossa gordura para fazer biodiesel. Como a cena do filme Clube da Luta, não é?", comenta.

No filme, o personagem Tyler Durden, interpretado por Brad Pitt, rouba gordura de clínicas de lipoaspiração para fazer sabonetes, vendidos por ele em lojas de departamento de luxo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.