Médico do COI nega que poluição possa atrapalhar atletas

A mais alta autoridade médica do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que são exageradas as insinuações de que o ar poluído de Pequim pode trazer riscos à saúde de atletas competindo na Olimpíada. O médico Arne Lungqvist fez suas declarações durante o Congresso do COI, inaugurado na segunda-feira à noite na capital chinesa.

BBC Brasil |

A poluição na cidade tem sido uma das grandes preocupações na contagem regressiva para o início dos Jogos Olímpicos, que terão sua abertura oficial na sexta-feira.

Lungqvist, presidente da comissão médica do COI, explicou que, para a maioria dos atletas, a bruma cinzenta que cobre Pequim durante a maior parte do tempo não representa perigo.

O médico disse que apenas aqueles competindo em provas de resistência, como a maratona, podem ser afetados se os índices de poluição aumentarem.

No ano passado, o presidente do COI, Jacques Rogge, disse que algumas competições seriam adiadas se as condições do ar piorassem.

Lungqvist culpou a mídia por dar atenção excessiva a um assunto que, segundo ele, é um grande problema para residentes, mas não para visitantes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG