McCain se recusa a dizer se receberia Zapatero na Casa Branca

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, não quis dizer se receberia na Casa Branca o chefe do governo espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, se fosse eleito à presidência dos Estados Unidos.

AFP |

"Você gostaria de se encontrar com o chefe do nosso governo, José Luis Rodriguez Zapatero?", perguntou uma jornalista espanhola a McCain durante uma entrevista divulgada na noite de quarta-feira por uma rádio em espanhol de Miami (Flórida, sudeste dos EUA).

"Me encontrarei com os chefes de Estado que são nossos amigos, e que querem cooperar com a gente", respondeu McCain. "Aliás, o presidente do México, Felipe Calderon, está travando um combate muito difícil contra os cartéis da droga", acrescentou, dando a entender que estava confundindo a Espanha, um país europeu membro da Otan, com um país latino-americano.

"Sim, mas estou falando da Europa. Você quer se encontrar com Zapatero?", insistiu a jornalista.

O senador de Arizona repetiu sua resposta, destacando que somente se encontraria com "os chefes de Estado que têm os mesmos princípios e a mesma filosofia que a gente: direitos humanos, democracia e liberdade".

A jornalista perguntou novamente a McCain se ele receberia Zapatero na Casa Branca. "Sinceramente, preciso examinar nossas relações, as situações e as prioridades, mas posso garantir que estreitarei as relações com nossos amigos e lutarei contra os que querem prejudicar os Estados Unidos. Sei como fazer essas duas coisas", respondeu o candidato republicano.

"Posso dizer que tenho um balanço satisfatório sobre o trabalho realizado com os dirigentes da América do Sul que são nossos amigos, e com quem lutamos contra os que são nosso inimigos", insistiu McCain.

Um conselheiro de McCain, Randy Scheunemann, afirmou ao jornal Washington Post que o senador de Arizona não respondeu à pergunta sobre Zapatero deliberadamente.

"O senador McCain se recusou a assumir um compromisso sobre uma eventual reunião na Casa Branca com o chefe do governo da Espanha", declarou Scheunemann.

Os republicanos nunca perdoaram Zapatero por ter retirado o contingente espanhol do Iraque em 2004. Já o predecessor do dirigente socialista espanhol, o conservador José Maria Aznar, é sempre recebido na Casa Branca pelo presidente George W. Bush.

aje/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG