McCain muda de idéia e aprova resgate da AIG, Obama lança clipe sobre economia

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, mudou de idéia e considerou nesta quarta-feira necessário salvar a AIG, explicando que a falência da seguradora pode afetar milhões de pessoas.

AFP |

"Eu não queria salvar a AIG, mas as aposentadorias, os investimentos e os seguros de milhões de pessoas estão ameaçados", declarou o senador de Arizona na rede ABC.

Se nada for feito para salvar a AIG, "as vidas destas pessoas podem ser destruídas por causa da cobiça, dos excessos e da corrupção", justificou.

"Esses presidentes de Wall Street disseram que a situação estava sob controle, e o Congresso e os órgãos reguladores acreditaram", denunciou McCain.

"Temos uma monte de agências reguladoras, todas displicentes", criticou.

Na véspera, o senador de Arizona se dissera hostil à idéia de solicitar os contribuintes para resgatar empresas como a AIG.

"Penso que as conseqüências no longo prazo de garantir a cada uma destas instituições que os contribuintes vão socorrê-las em caso de problema criariam um precedente que vocês não aprovariam, e que eu certamente não aprovaria", afirmara McCain ao canal NBC.

Em comunicado, o senador denunciou a "cultura de cassino em Wall Street", e disse que não se deve "eximir de suas responsabilidades os dirigentes e especuladores que contribuiram para criar esses caos". "Eles tiveram um aviso há vários meses, com a queda do (banco de negócios americano) Bear Stearns, e mesmo assim não reagiram", lembrou.

"Será que os dirigentes ocultaram aos investidores e aos órgãos reguladores a gravidade do problema?", perguntou o senador republicano.

"Se a resposta é sim, deve haver penalidades", sentenciou.

"Não podemos permitir que os Estados Unidos voltem a se encontrar nesta posição", finalizou.

O Banco Central americano (Federal Reserve, Fed) liberou terça-feira uma ajuda inédita de 85 bilhões de dólares à seguradora AIG para evitar uma crise financeira mundial.

O Fed aceitou utilizar seus próprios fundos para fazer este empréstimo à AIG, num momento em que o ex-número um mundial dos seguros estava à beira da falência.

Por sua vez, o candidato democrata Barack Obama prometeu reerguer a economia americana, em um novo clipe eleitoral divulgado nesta quarta-feira.

"Wall Street foi sacudida nas últimas semanas pelo fechamento de bancos e por turbulências nos mercados", declara, olhando para a câmera, o senador de Illinois, neste clipe que dura dois minutos.

"Para muitos de vocês, os problemas de nossa economia são novos", prossegue o candidato democrata.

Lembrando que 600.000 americanos perderam seu emprego, que os preços aumentaram e que o valor de suas casas caiu, Obama afirma no clipe que "não se trata apenas de uma série de acasos".

"A verdade é que enquanto vocês faziam mais do que deviam, Washington não assumia suas responsabilidades. É por isso que precisamos de uma mudança, uma mudança verdadeira", diz o senador em seu novo clipe eleitoral.

chl/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG