O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, inicia nesta quinta-feira uma viagem de ônibus de dois dias pelo estado de Ohio (nordeste), muito disputado, a menos de uma semana das presidenciais e com o tema econômico em primeiro plano.

A campanha de McCain arranca com um ato na cidade de Defiance, onde os republicanos esperam conquistar o apoio de um estado que sofreu a perda de 100.000 postos de trabalho no último ano.

A viagem de McCain tem como cenário os lúgubres dados econômicos e a ameaça de uma recessão. Nesta quinta-feira, o governo americano anunciou que o PIB caiu 0,3% em ritmo anual no terceiro trimestre.

Esta notícia assestou outro golpe em McCain, que tenta contra-atacar o adversário democrata Barack Obama, que a vincula à política econômica do atual presidente George W. Bush.

A campanha republicana usou as novas cifras como uma advertência de que o projeto de Obama aceleraria a recessão: "o anúncio de hoje (quinta-feira) confirma o que os americanos já sabiam: a economia está se contraindo", assinalou em comunicado o assessor de McCain, Doug Holtz-Eakin.

"Obama aceleraria este perigoso curso", assegurou.

Já o candidato democrata destacou que a contração do PIB é uma prova do fracasso das políticas econômicas republicanas empreendidas por Bush e referendadas por McCain.

Obama retornou nesta quinta-feira à Flórida (sudeste) onde, segundo algumas pesquisas, o eleitorado branco resiste a ele.

Leia mais sobre: eleições nos EUA


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.