McCain desiste de Michigan para focar campanha em outros Estados

SAINT LOUIS (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos EUA, John McCain, vai retirar funcionários e recursos de Michigan para se concentrar em Estados onde tem mais chances, disse um assessor na quinta-feira. Três pesquisas na última semana indicam vantagem superior a 10 pontos percentuais para seu rival Barack Obama nesse Estado do Meio-Oeste, que em 2000 e 2004 já escolheu candidatos democratas.

Reuters |

Pelo sistema norte-americano, o vencedor de um Estado leva todos os delegados de lá para o colégio eleitoral. Por isso, não adianta buscar votos onde não há chances de vitória.

'Certamente, Michigan seria um desafio para qualquer republicano neste clima ', disse o funcionário da campanha, que pediu anonimato.

Essa fonte acrescentou que McCain não se arrepende de ter investido ali, porque obrigou Obama a defender o Estado.

O senador republicano chegou a liderar as pesquisas nacionais depois da convenção que homologou sua candidatura, no começo de setembro. Tal vantagem, porém, evaporou nas últimas duas semanas.

Ele já havia sido criticado por dizer que os fundamentos econômicos dos EUA estavam sólidos -- dias antes do agravamento da crise financeira --, e a maioria dos norte-americanos acha que ele foi pior que Obama no debate de sexta-feira passada.

A fonte falou à Reuters que os recursos e funcionários que estavam em Michigan serão deslocados para outros Estados estratégicos, como Ohio e Pensilvânia.

(Reportagem de Steve Holland)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG