McCain conversa com líder do Iêmen sobre terrorismo e Guantánamo

Sana, 17 ago (EFE).- Uma delegação americana liderada pelo senador John McCain conversou hoje com o presidente iemenita, Ali Abdala Saleh, sobre a cooperação na luta contra o terrorismo e o futuro dos presos em Guantánamo, informaram fontes oficiais.

EFE |

McCain, ex-candidato presidencial republicano, está no Iêmen como parte de uma viagem pela região que já o levou ao Iraque. O senador é acompanhado pelos congressistas Joseph Lieberman, Lindsey Graham e Susan Collins.

A agência iemenita "Saba" informou que a reunião que os legisladores americanos mantiveram com Saleh se centrou na cooperação bilateral e "na colaboração nos âmbitos da economia, segurança e luta contra o terrorismo".

A fonte explicou que McCain expressou sua satisfação com o nível da cooperação entre Estados Unidos e Iêmen, especialmente no que diz respeito à luta contra o terrorismo e à cooperação em matéria de segurança.

Ele disse que os EUA respaldam o fortalecimento da estabilidade e da segurança no Iêmen por considerar o país "essencial para a tranquilidade de toda a região".

O Iêmen, onde a rede terrorista Al Qaeda conta com uma direção regional, foi o primeiro país árabe a se unir aos esforços da Administração americana anterior em sua luta global contra o terrorismo.

Fontes governamentais disseram à Agência Efe que na reunião entre o presidente iemenita e os senadores americanos também foi abordada a situação dos presos iemenitas que ainda estão detidos na prisão de Guantánamo, que o atual presidente americano, Barack Obama, quer fechar.

Em Guantánamo, onde chegaram a estar detidas 779 pessoas e agora restam 229 reclusos, ainda há 96 presos iemenitas. EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG