vai bem apesar de pesquisas - Mundo - iG" /

McCain: Campanha vai bem apesar de pesquisas

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain, afirmou que sua campanha pela presidência americana está indo bem apesar de as pesquisas mostrarem que o candidato democrata Barack Obama está na frente na preferência do eleitorado. Falando no programa de televisão da rede NBC Meet the Press, a nove dias da votação, McCain afirmou que diminuiu a diferença em relação à Obama na semana passada.

BBC Brasil |

"Estas pesquisas me mostraram bem mais atrás do que realmente estamos. Estamos indo bem", afirmou.

"Nos aproximamos na semana passada e se continuarmos próximos (de Obama) deste jeito, na próxima semana vocês ficarão acordados até bem tarde na noite da eleição", disse McCain falando de Iowa, onde está fazendo campanha durante o final de semana.

"Eu escolhi confiar em meus sentidos e também nas pesquisas, e o entusiasmo durante em quase todos os eventos de nossa campanha está alto, mais do que já tinha visto."
Uma pesquisa realizada pela NBC em Iowa mostrou que Obama tem 51% da preferência do eleitorado contra 40% de McCain.

No entanto, uma pesquisa da Reuters, C-Span e Zogby, divulgada neste domingo, sugeriu uma corrida eleitoral um pouco menos definida, com Obama apenas cinco pontos percentuais à frente dos 44% de McCain.

Elogio e defesa
McCain foi perguntado se gostaria de defender sua candidata à vice-presidente, Sarah Palin, já que surgiram informações de divergências dentro da campanha republicana.

"Não a defendo, eu a elogio. Ela não precisa de defesa", disse McCain.

O candidato republicano também afirmou que a governadora do Alasca tem "mais experiência executiva do que (o candidato a vice-presidente dos democratas) senador (Joe) Biden e o senador Obama juntos".

"Ela é uma pessoa dinâmica com experiência no executivo e liderança. Ela é exatamente o que Washington precisa."
O Partido Republicano teve que responder a informações divulgadas na semana passada, de que US$ 150 mil foram gastos com roupas, cabelo e maquiagem para Palin desde sua nomeação em setembro.

"Ela tem uma vida simples, ela e a família dela não são ricos, ela e a família dela foram empurrados para isto (a campanha)", disse McCain, repetindo que as roupas compradas serão doadas para a caridade.

E, respondendo à alegação do Partido Democrata, de que ele apoiou ao presidente George W. Bush 90% do tempo, McCain afirmou que ele e a própria Sarah Palin são políticos dissidentes.

"Dividimos uma filosofia comum com o Partido Republicano? Claro", afirmou.

"Mas eu fiquei contra meu partido, não apenas contra o presidente Bush, mas contra outros e tenho as cicatrizes para provar isto", acrescentou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG