McCain ataca Obama por criticar política externa dos EUA

Washington, 26 ago (EFE).- O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, atacou hoje Barack Obama por criticar a política externa de Washington, e sugeriu que o democrata não confia no país como a maior força em prol do bem na Terra.

EFE |

McCain usou seu discurso para veteranos de guerra em Phoenix (Arizona) para traçar a imagem de Obama como um candidato com pouco conhecimento de política externa, em contraste com sua "ampla experiência nessa área".

Na semana passada, Obama criticou a ação militar russa na Geórgia, em uma declaração que foi interpretada como uma crítica à invasão do Iraque, à qual o senador por Illinois se opôs desde o início.

"Temos que enviar uma mensagem clara à Rússia e unir os nossos aliados. (Os russos) não podem invadir outros países. Certamente, seria melhor se nós déssemos exemplo disso", afirmou.

McCain afirmou hoje que "se ele acredita de verdade que, ao libertar o Iraque de um tirano perigoso, os Estados Unidos de alguma forma deram um mau exemplo que facilitou que a Rússia invadisse uma nação pequena, pacífica e democrática, então deveria dizê-lo claramente".

"No final, confundir esses temas só leva a mais problemas, à violência e à agressão", acrescentou o senador republicano.

McCain afirmou que o novo presidente americano deve ter uma visão "clara" do papel do país no mundo "como defensor dos oprimidos e uma força de bem".

O senador republicano também deu a entender que Obama não tinha manifestado confiança no poder dos EUA no exterior durante um discurso no mês passado em Berlim. EFE cma/rb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG