McCain apoia envio de militares para a fronteira com o México

Washington, 26 mar (EFE).- O senador republicano e ex-candidato à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, disse hoje ser a favor do envio da Guarda Nacional aos estados que fazem fronteira com o México para ajudar no combate à violência relacionada ao tráfico de drogas.

EFE |

Em nota, McCain afirmou que apoia os pedidos feitos recentemente pela governadora do Arizona, Jan Brewer, e pelo governador do Texas, Rick Perry, para que a Guarda Nacional ajude a reforçar a segurança na fronteira.

Considerando o aumento da violência na região, "apoio o envio de tropas da Guarda Nacional para ajudar a resguardar nossa fronteira sul e evitar que a violência chegue aos Estados Unidos", disse o senador.

Ontem, durante uma audiência da Comissão de Segurança Nacional do Senado, o legislador republicano declarou que o Governo do México enfrenta uma "ameaça existencial" em virtude da violência gerada pelos cartéis da droga, que defendem suas rotas na região.

Um dia antes, a secretária de Segurança Nacional, Janet Napolitano, já tinha anunciado o envio de mais agentes, recursos e tecnologia à fronteira sul. Porém, frisou que o Governo de Washington não está pronto para determinar o envio da Guarda Nacional.

Brewer, por sua vez, acha que o posicionamento deste corpo na fronteira "aumentaria substancialmente" a segurança dos EUA, mas concorda que o envio de agentes federais seria, de todas as maneiras, "um bom primeiro passo".

Tanto Napolitano como o secretário de Justiça, Eric Holder, viajarão ao México na próxima semana para participar, na cidade de Cuernavaca (centro), de uma conferência sobre o contrabando de armas. EFE mp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG