ingenuidade em relação à Rússia - Mundo - iG" /

McCain acusa Obama de ingenuidade em relação à Rússia

O candidato republicano, John McCain, acusou seu rival democrata, Barack Obama, de ingenuidade em sua política em relação à Rússia, em seu primeiro debate presidencial, realizado hoje na Universidade do Mississipi.

EFE |

A Rússia, segundo McCain, é um país que "cometeu uma grave agressão" contra um país vizinho independente, Geórgia, e que se encontra sob o controle da KGB - os serviços secretos - e do "apparatchik", funcionários do antigo regime comunista.

"Eu olhei nos olhos de (ex-presidente russo e atual primeiro-ministro, Vladimir) Putin e vi três letras: K, G, B", afirmou o republicano, parafraseando a frase do presidente George W.

Bush, que disse que tinha olhado nos olhos de Putin e tinha visto sua alma.

McCain lançou um duro ataque contra Moscou, a quem acusou de "querer recuperar seu império" soviético e assegurou que a guerra contra a Geórgia tinha um cenário energético, devido à passagem por essa república do oleoduto Ceyhan-Tbilisi-Baku.

"As intenções da Rússia estavam muito claras há muito tempo na Geórgia", disse o candidato republicano, advertindo que a Ucrânia poderia ser o próximo objetivo pois, entre outras coisas, a Rússia procura recuperar a península da Criméia onde a frota do Mar Negro tem sua base e que Stalin cedeu à Ucrânia.

Neste sentido, expressou seu completo apoio às aspirações de Kiev e Tbilisi para entrar na ONU e sustentou que: "devemos deixar claro à Ucrânia que tem em nós um amigo e um aliado".

Obama, por sua parte, se mostrou de acordo em que Geórgia e Ucrânia devem receber "imediatamente" uma "Mapa de Caminho" para seu ingresso na Aliança Atlântica. A Otan se comprometeu durante sua cúpula do abril em Bucareste a oferecer esse plano de ingresso no futuro. EFE mv/ma

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG