McCain aceita a indicação republicana e fala em mudança

O senador John McCain aceitou a indicação republicana para concorrer à Casa Branca em um discurso na convenção nacional do partido em Saint Paul, no Estado americano de Minnesota, nesta quinta-feira. McCain disse que vai se certificar de que o governo está atendendo a todos os americanos.

BBC Brasil |

"Deixem-me dar um primeiro aviso para esse povo antigo, gastador, que não faz nada, que pensa 'primeiro eu, depois o país' de Washington: a mudança está chegando", afirmou o candidato.

O senador pelo Arizona elogiou sua companheira de chapa, Sarah Palin, dizendo que ela é a pessoa certa para ajudá-lo a trazer mudanças a Washington.

McCain prometeu ainda uma abordagem apartidária em sua administração, dizendo que várias vezes trabalhou "com membros de ambos os partidos para resolver os problemas que precisam ser resolvidos".

"É assim que vou governar como presidente. Eu vou estender a minha mão a qualquer um que me ajude a fazer este país voltar a avançar."
Independência
Referindo-se a sua reputação de independência, McCain disse que recomendou o aumento da presença americana no Iraque quando esta não era uma proposta popular e prometeu trabalhar por uma paz duradoura.

O discurso foi interrompido brevemente por manifestantes contrários à guerra.

Ele atacou os democratas ao falar de impostos e gastos, afirmando que a oposição vai buscar aumentar os encargos fiscais enquanto ele vai mantê-los baixos e reduzí-los onde for possível.

O candidato republicano prometeu ainda criar novos empregos, melhorar a educação e reduzir "uma perigosa dependência de petróleo estrangeiro" através da produção de mais energia no país, inclusive com a prospecção de novos poços na costa americana.

O candidato republicano prometeu combater a corrupção. McCain afirmou que vai "lutar para restaurar o orgulho e princípios" do partido, danificados depois que alguns republicanos se renderam às tentações da corrupção".

"Nós vamos recuperar a confiança das pessoas, voltando a defender os valores que os americanos admiram", afirmou. "O partido de Lincoln, Roosevelt e Reagan vai voltar às bases."
Vietnã
O senador pelo Arizona também falou de suas experiências como prisioneiro de guerra no Vientã, e de como elas inspiraram o amor por seu país. McCain pediu a seus conterrâneos americanos que lutem junto a ele para fazer dos Estados Unidos um país melhor.

"Levantem-se, levantem-se, levantem-se e lutem. Nada é inevitável aqui. Nós somos americanos e nós nunca desistimos. Nós nunca desistimos. Nós nunca nos escondemos da história. Nós fazemos história."
Após o discurso de McCain, a convenção republicana terminou com uma tradicional chuva de balões nas cores vermelha, branca e azul da bandeira americana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG