Mauritanos fazem fila para escolher presidente

Nuakchott - Os mauritanos acordaram cedo para votar nas eleições presidenciais que acontecemneste sábado no país, mas ainda assim há filas nas seções eleitorais, tanto na capital como no interior.

EFE |

Em Agchorguit, povoado a 220 quilômetros da capital Nuakchott, mais de 60 pessoas esperavam na fila antes mesmo da abertura oficial dos locais de votação, prevista para as 7h (4h de Brasília).

Homens de um lado e mulheres do outro, a maioria dos eleitores eram pessoas de idade avançada que, após a primeira oração da manhã nas mesquitas espalhadas pelo país, correram para os colégios eleitorais para fugir do intenso calor da manhã.

Dentro das seções, as instruções são claras: o eleitor é obrigado a apresentar a carteira de identidade e o título de eleitor.

O representante da Comissão Eleitoral Nacional Independente, que disse estar alerta às tentativas de fraude, pediu a todos que assinem seu nome na lista de votantes e pintem o dedo indicador de preto para mostrar que já votaram.

Em Nuakchott, onde votam um sexto dos mais de 1,2 milhão de eleitores registrados, as filas nos colégios eleitorais são ainda maiores que nos municípios rurais.

Por volta das 11h (8h de Brasília), a participação dos eleitores no pleito era de aproximadamente 20%, segundo mesários ouvidos pela Agência Efe.

A previsão é que a ida às urnas diminua no meio do dia, devido ao calor, e volta subir perto do fechamento dos locais de votação, marcado para as 19h (14h de Brasília).

Leia mais sobre eleições

    Leia tudo sobre: eleiçõesilhas mauríciovotação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG