Material de informática apreendido pode ajudar a investigar ETA

Granada (Espanha), 9 dez (EFE).- Três armas, material eletrônico e de informática, agendas e duas mochilas foram encontrados pela polícia no carro Aitzol Iriondo, apontado como chefe da organização terrorista ETA e detido na França junto com dois suspeitos de serem seus colaboradores, informou hoje o ministro do Interior espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, para quem esse material abre perspectivas interessantes de investigação.

EFE |

Aitzol Iriondo, de 31 anos, considerado o substituto do chefe do chamado aparato militar da ETA, Mikel Garikoitz Aspiazu "Txeroki", foi detido ontem no sul da França em uma operação conjunta das polícias francesa e espanhola.

Ele foi preso em Gerbe, nos Pirineus -montes que separam os dois países, junto Eneko Zarrabeitia Salterain, também conhecido pelo apelido de "Orgin", e Aitor Artetxe.

Segundo as investigações, Aitzol Iriondo sucedeu "Txeroki" no comando militar da ETA, após ele ser detido, no dia 17 de novembro, também na França.

Além dos detidos em Gerbe, a mesma operação prendeu, ontem à noite, outros três suspeitos de integrarem a organização terrorista, na cidade espanhola de Irún, junto à fronteira francesa.

Os detidos, segundo investigadores disseram à Agência Efe, poderiam fazer parte da atual cúpula "militar" da organização terrorista e estariam indo a uma reunião previamente estipulada na França quando foram detidos.

Em apenas seis meses, a organização terrorista ETA, que surgiu no País Basco (norte da Espanha) há 40 anos, viu sucessivamente desmantelada sua cúpula dirigente com as detenções de seus supostos princiapis chefes, primeiro Javier López Peña "Thierry", em 20 de maio, "Txeroki", em 17 de novembro, e, agora, Iriondo em 8 de dezembro. EFE nac/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG