absorvem três vezes mais CO2 que imaginado - Mundo - iG" /

Matas da Austrália absorvem três vezes mais CO2 que imaginado

Um estudo mostrou que as florestas nativas da Austrália estão armazenando três vezes mais carbono do que o imaginado - um indício de que o combate ao desmatamento tem um papel importante na questão da mudança climática. O estudo é resultado de uma década de pesquisas e pioneiro em quantificar a absorção de gases estufa pela mata nativa australiana.

BBC Brasil |

Os cientistas calcularam que as áreas não derrubadas armazenam em média 640 toneladas de carbono por hectare - três vezes mais do que o esperado.

"Estudamos metade das florestas remanescentes na Austrália e nossa estimativa é de que elas podem armazenar por volta de 33 bilhões de toneladas de dióxido de carbono", disse o professor de ciência ambiental da Universidade Nacional da Austrália, Brendan Mackey.

"Se todas essas florestas fossem derrubadas e todo o carbono na biomassa do solo fosse lançado na atmosfera, seria o equivalente a lançar por cem anos cerca de 80% das emissões anuais de gases estufa da Austrália", comparou.

Para o professor, isto mostra que o país precisa "proteger suas florestas".

Durante seu crescimento, as árvores consomem e armazenam dióxido de carbono, que seria lançado na atmosfera se elas fossem cortadas.

Globalmente, a perda de florestas corresponde a 20% das emissões. Estima-se que o desmatamento seja responsável por cerca de 75% das emissões de carbono do Brasil.

O pesquisador defendeu que os governos combatam o desmatamento como forma de evitar o aquecimento global.

Cerca de metade das florestas nativas da Austrália foram derrubadas nos últimos 200 anos. O país é o maior emissor per capita do planeta.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG