covardia internacional - Mundo - iG" /

Massacre de Ruanda faz 15 anos e presidente denuncia covardia internacional

Nairóbi, 7 abr (EFE).- O presidente de Ruanda, Paul Kagame, acusou de covardia a Comunidade Internacional que, segundo ele, abandonou o povo ruandês durante os massacres que custaram as vidas de mais de 800 mil pessoas, em sua maioria da etnia tutsi, genocídio que hoje completa 15 anos.

EFE |

A ONU lembrou hoje, em sua sede de Nairóbi, o aniversário dos massacres, em cerimônia da qual participaram oito sobreviventes e o embaixador ruandês no Quênia, William Kayonga, para quem "prevenir o genocídio é uma responsabilidade coletiva".

O ato lembrou a brutalidade de um conflito que, nas palavras do embaixador Kayonga, quis acabar com os tutsis "de hoje e os de amanhã".

O embaixador ruandês referia-se às consequências em longo prazo do genocídio, como os contágios de HIV por estupros sistemáticos das mulheres tutsis e as centenas de órfãos e crianças perdidas. EFE pa/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG