Máscaras para conter gripe suína se tornam acessório comum no México

México, 27 abr (EFE).- As máscaras se transformaram em acessório indispensável na hora de trabalhar, devido à epidemia de gripe suína que atinge o México, onde os habitantes esperam para ver se as autoridades paralisarão as atividades da capital.

EFE |

"Dia a dia estamos em contato com muitas pessoas e não podemos parar com isso, porque, afinal de contas, é nossa forma de vida, mas é algo um pouco delicado", disse à Agência Efe a advogada Anayansi Saucedo.

Por enquanto, os setores mais atingidos foram os de lazer e cultura, mas o segmento empresarial continua vivo, esperando para ver o que Governo decretará conforme a epidemia avança.

A lógica é evitar concentração de gente em lugares públicos para prevenir o contágio. Uma possibilidade é trabalhar em casa, pela internet.

Por enquanto, foram registradas 149 mortes prováveis pelo vírus em todo o país, a maioria na capital, o território onde as medidas são mais rígidas.

A máscara mais comum, um pequeno pedaço de tela azul com elástico que é distribuída gratuitamente à população pelo Exército, protege eficazmente durante algumas horas, antes de a pessoa começar a respirar seus próprios germes, segundo especialistas em saúde.

Outros tipos, que duram um dia, são comercializados, e há quem use máscaras de fumigação ou para pintar como proteção. EFE jrp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG