Mary-Kate Olsen nega qualquer ligação com fornecimento de drogas a Heath Ledger

A jovem atriz americana Mary-Kate Olsen negou qualquer relação com o suposto fornecimento de drogas ao ator australiano Heath Ledger, falecido em janeiro após uma overdose acidental de medicamentos, informou nesta terça-feira em um comunicado seu advogado Michael C. Miler.

AFP |

"Apesar das especulações dos tablóides, Mary Kate Olsen nada tem a ver com as drogas encontradas na casa de Heath Ledger ou em seu corpo, e ela não sabe onde ele as obteve", disse o advogado da atriz, gêmea de Ashely Olsen, de 22 anos, com quem possui um empório de produtos audiovisuais, escolares e outros artigos.

Segunda-feira, vários meios de comunicação informaram que Mary Kate Olsen pediu para não ser acusada formalmente em troca de cooperar com as investigações sobre a morte do ator Heath Ledger, falecido com 28 anos, em janeiro deste ano.

"Sobre uma investigação da promotoria, a pedido da senhorita Olsen fornecemos informação relevante sobre fatos e cronologia dos acontecimentos que cercaram a morte do senhor Ledger. Declaramos também que a senhorita Olsen desconhece a origem das drogas que o senhor Ledger consumiu", continuou.

"Não sabemos de onde procedem as informações publicadas pelos jornais com relação à petição da promotoria, mas garantimos que são incompletas e inexatas", concluiu o comunicado do advogado das gêmeas Olsen.

O ator australiano Heath Ledger, encontrado morto em seu apartamento de Nova York em 22 de janeiro, morreu acidentalmente intoxicado por um coquetel de seis medicamentos: oxycodona, hidrocodona, diazepam, temazepam, alprazolam e doxylamina, uma combinação de antidepressivos, analgésicos, ansiolíticos e calmantes, determinaram em fevereiro médicos legistas da cidade de Nova York.

pb/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG