O Nobel é o prêmio de toda uma vida - Mundo - iG" /

Martti Ahtisaari: O Nobel é o prêmio de toda uma vida

Helsinque, 10 out (EFE).- O ex-presidente da Finlândia Martti Ahtisaari, ganhador do Prêmio Nobel da Paz 2008, declarou hoje em entrevista coletiva em Helsinque que este é o prêmio de toda uma vida.

EFE |

"Este prêmio é um reconhecimento a tudo o que fiz ao longo da minha vida", disse emocionado Ahtisaari, diplomata de 71 anos que dedicou mais de três décadas a promover a paz em vários países em conflito de três continentes.

Ahtisaari protagonizou uma longa lista de mediações bem-sucedidas, que incluem o processo de independência da Namíbia que terminou em 1990 e o conflito armado de Aceh (Indonésia), além de ter colaborado como diplomata no Iraque, na Irlanda do Norte, na antiga Iugoslávia, na Ásia Central e no Chifre da África.

"Minha melhor ferramenta foi ser franco. Não se pode dizer apenas palavras bonitas às partes, isto não é um "reality show". Se uma das partes tem uma atitude contraproducente para as negociações, é preciso coragem de decidi-lo", explicou Ahtisaari.

"Tenho a capacidade de dizer coisas negativas de uma maneira educada, embora nem sempre eu possa ser agradável porque não quero perder tempo", acrescentou.

O diplomata finlandês atribuiu o sucesso de várias de suas missões como mediador a sua ampla experiência e sua longa lista de contatos internacionais, que lhe permitiram obter ajuda quando precisou.

No entanto, explicou que não existem receitas para a mediação em situações de crise, porque "cada conflito é especial e diferente dos demais".

Ahtisaari fez repassou brevemente seus mais de 30 anos de esforços diplomáticos, e lembrou os melhores e os piores momentos vividos.

"Minha experiência mais traumática ocorreu na Namíbia, quando mais de 300 pessoas morreram em um ataque da Swapo (a Organização do Povo da África do Sudoeste). Depois conseguimos controlar a situação e tudo foi mais fácil", confidenciou.

Como um de seus momentos mais felizes lembrou a assinatura em Helsinque do acordo de paz entre o Governo indonésio e o rebelde Movimento para a Libertação de Aceh (GAM), após três décadas de conflito armado.

Ahtisaari foi condecorado hoje com o Prêmio Nobel da Paz após figurar durante vários anos na lista de candidatos favoritos e quando menos confiava em suas possibilidades.

Segundo o agraciado, lhe concederam o prêmio porque este ano o Comitê Nobel voltou a ser atraído por um mediador em conflitos internacionais, ao invés das partes em confronto ou a outras organizações.

Ahtisaari contou também que ultimamente se colocaram em contato com ele a partir de várias zonas de conflito para pedir sua mediação, e confessou que o milhão de euros do Nobel servirá para financiar no futuro o trabalho da organização que ele preside, a Crise Management Iniciative (CMI). EFE jjg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG