Martinelli, o multimilionário que conquistou a Presidência do Panamá

Panamá, 3 mai (EFE).- O empresário multimilionário Ricardo Martinelli, de 57 anos, somou a suas conquistas a Presidência do Panamá com uma ampla vitória nas eleições gerais realizadas neste domingo no país Ricardo Martinelli Berrocal, neto de uma espanhola e de um italiano, nasceu na cidade do Panamá em 11 de março de 1952.

EFE |

Quando em maio de 2008 se apresentou como pré-candidato presidencial, disse que o governante Partido Revolucionário Democrático (PRD) esteve 32 anos no poder e "não resolveu os problemas dos panamenhos", já que 30% continuam sendo pobres.

Oferecer uma mudança e acabar com o continuismo foi o slogan principal de sua campanha política: "O que nos faz pensar que eles vão resolver (os problemas) nos próximos 5 anos?", perguntou.

Martinelli, um populista que assegura que não é de direita nem de esquerda, se apresenta como líder do grupo Mudança Democrática, fundado em maio de 1998 e do qual é atualmente seu presidente.

Ele conta também com o apoio dos direitistas Partido Panameñista (PPa), Movimento Liberal Republicano Nacionalista (Molirena) e União Patriótica (UP), com os quais conformou a Aliança pela Mudança que o levou a ganhar as eleições.

Sua experiência na administração pública inclui a Direção da Caixa de Seguro Social, durante a Presidência de Ernesto Pérez Balladares (1994-1999), do governante PRD, e ministro do Canal do Panamá na administração da presidente Mireya Moscoso (1999-2004).

Entre as propostas lançadas durante sua campanha, destaque para a de o país deixar de pertencer ao Parlamento Centro-Americano (Parlacen) por ser um "ente inoperante" e "custoso".

Também defende o investimento em infraestruturas com um projeto de destaque: a construção de um metrô com custo de US$ 1 bilhão para acabar com o deficitário transporte público da capital.

Dentro de seu plano econômico destaca uma reforma tributária para eliminar de exonerações os bancos e suprimir uma série de subsídios, assim como realizar investimentos públicos no valor de US$ 6 bilhões para os anos 2009-2014.

Martinelli estudou no colégio La Salle, onde obteve o título de Perito Mercantil, e seu ensino médio cursou na Staunton Military Academy, em Staunton, Virgínia, Estados Unidos.

Adquiriu sua Licenciatura em Administração de Empresas, com especialidade em Marketing, na Universidade de Arkansas (EUA), e fez mestrado em Administração de Empresas com especialidade em Finanças no INCAE, em San José, Costa Rica.

Atualmente é presidente da Importadora Ricamar, da cadeia local de Supermercados 99, do Conselho de Direção da Central Açucareira La Victoria, da empresa ERA e da fábrica de plásticos Plastigol.

Também é diretor de empresas como a Gold Mills do Panamá, Global Bank, Panasal S.A., Televisora Nacional do Panamá, Direct TV, Desarrollo Norte S.A., Moinho de Ouro, AVIPAC e Calox Panamenha, entre outras.

É casado com Marta Linares de Martinelli e tem três filhos: Ricardo, Luis Enrique e Carolina. EFE ep/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG