Marrocos reforça segurança após ameaça terrorista

Rabat, 2 jul (EFE).- Os principais responsáveis da segurança no Marrocos se reuniram na sede do Ministério do Interior para tomar medidas diante da recente ameaça da Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) contra alvos franceses.

EFE |

O jornal "Le Soir" informa hoje que as autoridades levaram a sério a ameaças feitas pela AQMI em comunicado intitulado "França, a mãe de todos os males", e no qual defende "atuar contra os interesses franceses" pela "honra de nossas filhas e irmãs", em referência à proibição francesa da burka.

Uma fonte presente na reunião, realizada na terça-feira, disse ao jornal que a sessão teve como objetivo "acompanhar de perto estas ameaças que os corpos de segurança levam muito a sério, tentando estabelecer conexões entre a mensagem e as recentes batidas contra grupos salafistas".

Na semana passada, cinco pessoas suspeitas de pertencer a uma célula terrorista que operava entre Marrocos e Espanha foram detidas no Marrocos e acusadas de pertencer ao movimento islâmico radical Salafia Jihadia.

Além disso, na cúpula de segurança marroquina, foi decidido reforçar os dispositivos de proteção de instituições francesas no Marrocos, assim como de instalações turísticas.

Também hoje, veio à tona que as forças de segurança argelinas abortaram um atentado terrorista contra a Embaixada dos Estados Unidos em Argel, e o suposto autor foi detido pouco antes de realizar o ataque, segundo o jornal "El Khabar". EFE er/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG