Marrocos pede prisão de acusado de recrutamento de combatentes para Iraque

Rabat, 7 jan (EFE).- O juizado de instrução antiterrorista do Tribunal de Salé, próxima a Rabat, ordenou a prisão preventiva de um homem acusado de recrutar marroquinos para combater no Iraque e que foi recentemente extraditado pela Síria.

EFE |

Segundo informação dada hoje por fontes judiciais à agência oficial "MAP", junto com o acusado, cujo nome completo não foi divulgado, outra pessoa extraditada pela Síria foi libertada sob vigilância pelo mesmo motivo.

Os dois comparecerão ao juiz de instrução no dia 15 de janeiro, acrescentaram as fontes.

As autoridades marroquinas acusam os dois homens de "constituição de grupo criminoso para preparar e cometer atos terroristas".

Os acusados foram apresentados à Procuradoria Geral do rei do Tribunal de Apelação de Rabat. EFE er/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG