Marrocos ordena investigação sobre queda de minarete que matou 41

Rabat, 21 fev (EFE).- O Ministério da Justiça do Marrocos ordenou a abertura de uma investigação para determinar o motivo da queda do minarete (torre) da mesquita de Bab El Bardiyine, na cidade de Meknès, ocorrida nesta sexta-feira e que deixou 41 mortos.

EFE |

Seguindo as instruções do titular da pasta, Mohammed Naciri, a Promotoria do Tribunal de Apelação da cidade encarregou esse trabalho à Polícia Judiciária.

Segundo um comunicado do Ministério citado pela agência "MAP", o objetivo é preservar os interesses dos afetados pelo incidente, que também deixou 75 feridos e ocorreu logo após o início da oração do meio-dia de sexta-feira, a mais importante para os muçulmanos, quando havia centenas de pessoas no interior do templo.

Para simplificar o processo e a entrega da documentação em benefício das vítimas e de suas famílias, foi criada uma comissão especial no Tribunal de Apelação e no hospital Mohammed V de Meknès, acrescentou a fonte.

Neste sábado, o Ministério do Interior informou que o monarca, Muhammad VI, solicitou uma perícia urgente de todas as mesquitas antigas do país, assim como a reconstrução do templo derrubado.

À espera das conclusões da investigação, as fortes chuvas que caíram durante esta semana na região de Meknès aparecem como a possível causa da queda do minarete.

No entanto, alguns moradores apontam também que a situação desse templo, erguido no século XVIII, era muito precária há muito tempo.

EFE mgr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG