São Paulo, 26 jun (EFE).- A Aeronáutica e a Marinha encerraram hoje os trabalhos de busca dos corpos das vítimas e dos restos do avião Airbus A330 da companhia aérea Air France que caiu no oceano Atlântico em 1º de junho com 228 ocupantes.

Em comunicado conjunto, as instituições disseram que "foi oficialmente dada por concluída a maior e mais complexa operação de busca e resgate realizada pelas Forças Armadas brasileiras em área marítima, tanto no aspecto de duração como na magnitude de meios empregados".

"A razão técnica que determinou o fim das buscas foi a impossibilidade de avistar mais corpos, que era o objetivo primordial da operação", acrescentou o texto.

O porta-voz da Força Aérea Brasileira (FAB), o tenente-coronel Henry Munhoz, disse que, apesar do empenho dos 12 aviões e 11 navios militares que continuavam operando na zona, nenhum corpo foi achado nos últimos nove dias.

Os restos mortais da 51ª vítima, cujo resgate foi anunciado só na quinta-feira, tinham sido encontrados em 17 de junho, uma semana atrás.

"Apesar de nosso desejo de resgatar as 228 pessoas, temos plena consciência de que o melhor foi feito pela Marinha e Aeronáutica", afirmou o porta-voz em entrevista coletiva no Recife.

Nos 26 dias de operações, foram utilizados 12 aviões e 11 navios de Brasil, França, Estados Unidos e Espanha, com 35 mil milhas navegadas e 1.500 horas de voo sobre uma área de 350 mil quilômetros quadrados.

Permanecerão na área navios que buscarão os sinais das caixas-pretas da aeronave, em uma ação já coordenada pela França.

Até o momento, os legistas brasileiros e franceses identificaram 14 dos 51 corpos resgatados.

Os familiares das vítimas já foram notificados do encerramento das buscas, explicou Munhoz. EFE wgm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.