Marinha colombiana mata suposto chefe urbano das Farc e detém traficante

Bogotá, 8 abr (EFE).- A Marinha da Colômbia matou hoje no litoral sudoeste do país um suposto narcotraficante e chefe urbano das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) conhecido como El Indio e deteve um suposto traficante de drogas cuja extradição foi pedida pelos Estados Unidos, informaram fontes oficiais.

EFE |

A Marinha colombiana relatou que o rebelde, cujo nome real não foi divulgado, morreu em uma operação realizada por unidades dessa força na zona rural do porto da cidade de Buenaventura, no departamento (estado) de Valle del Cauca.

As fontes oficiais acrescentaram que "El Indio" era o responsável pela parte financeira da Frente Urbana Manuel Cepeda Vargas e chefe das milícias rurais das Farc.

A Marinha contou que o suposto rebelde morto "era o principal narcotraficante das Farc na região do litoral central do Oceano Pacífico e tinha como sua área de influência" três regiões de Valle del Cauca.

"El Indio" era acusado de pelo menos 60 atentados a povoados, a patrulhas militares e a redes elétricas e petrolíferas, assim como do assassinato de quatro militares, cinco policiais e 15 civis.

Também foi capturado na operação Jorge Rentería Cuero, conhecido como "Jorge Morfi", pedido em extradição pelos EUA por narcotráfico desde abril de 2007.

Cuero é considerado o principal parceiro das Farc no negócio do narcotráfico na região e foi "o pioneiro dos embarques de cocaína em submarinos no Pacífico", segundo as fontes oficiais.

A Marinha considera que o rebelde morto e o narcotraficante detido realizavam a troca de drogas por armas para as Farc. EFE gta/bba/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG