Marinha britânica mata 2 piratas somalis

LONDRES (Reuters) - O ministério britânico da Defesa informou na quarta-feira que a Marinha do país matou dois piratas somalis que tentaram sequestrar um cargueiro dinamarquês no golfo de Áden, uma das principais rotas mundiais de navegação. O navio britânico HMS Cumberland, que está na região para uma ação da Otan contra a pirataria, abordou os homens que tentavam ocupar o cargueiro na terça-feira, cerca de 60 milhas ao sul do Iêmen. Houve troca de tiros.

Reuters |

Um porta-voz naval russo disse a uma TV do seu país que a fragata russa Neustrashimy, ligada à frota do Báltico, se juntou à embarcação britânica.

"Lanchas enviadas pelo Cumberland para interceptar o dhow (barco árabe tradicional) se envolveram num tiroteio", disse um porta-voz britânico. "Dois estrangeiros, supostamente piratas somalis, foram baleados e mortos em autodefesa (dos soldados)."

Os militares britânicos ainda encontraram um terceiro homem, supostamente iemenita, morto a bordo. Não ficou claro se ele morreu no tiroteio ou em um incidente anterior.

(Por Peter Griffiths)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG