Marine Le Pen é autorizada a participar de eleição na França

Candidata pela Frente Nacional conseguiu assinaturas necessárias para concorrer; pesquisa mostra Sarkozy à frente de Hollande

iG São Paulo |

A candidata da extrema direita na França Marine Le Pen poderá disputar a eleição presidencial depois de obter a assinatura de respaldo de pelo menos 500 vereadores, anunciou uma fonte do partido Frente Nacional (FN).

Política: Marine Le Pen assume liderança da extrema direita francesa

Le Pen havia afirmado em várias oportunidades que não tinha certeza se alcançaria a meta legal de 500 assinaturas e havia acusado os "grandes partidos" de pressionar seus representantes para evitar sua presença na disputa de abril.

Na França, para disputar a eleição presidencial cada candidato deve receber o "patrocínio" de 500 pessoas que ocupam um cargo eletivo (prefeitos, vereadores, conselheiros regionais, etc). Os candidatos têm como prazo máximo para apresentar as assinaturas o dia 16 de março.

Pesquisa

Uma  de intenção de voto publicada nesta terça-feira mostra o presidente francês, Nicolas Sarkozy , à frente de seu principal rival na disputa eleitoral, o socialista François Hollande , no primeiro turno das eleições de 22 de abril. Ainda assim, o candidato socialista permanece segue como vencedor no segundo turno.

Hollande: Candidato socialista francês promete elevar impostos dos mais ricos

A pesquisa do instituto Ifop para três meios de comunicação - Europe 1, Public Sénat e Paris Match -, feita após um grande comício de Sarkozy no domingo passado, dá conta de 28,5% das intenções de voto ao atual presidente, ou seja, alta de 1,5% sobre a anterior enquete. Já Hollande teria 27%, queda de 1,5 ponto percentual.

Segundo a análise da pesquisa, Sarkozy arrancou votos sobretudo do partido ultradireitista Frente Nacional , cuja candidata, Marine Le Pen, caiu um ponto percentual, a 16%. Já Hollande se vê prejudicado pela alta do ultraesquerdista Jean-Luc Mélenchon (que possui 10% depois da alta de 1,5 ponto). O candidato de centro François Bayrou ascende meio ponto e chega a 13%.

O segundo turno, que será realizado em 6 de maio, teria Holland com 54,2% dos votos, dois pontos a menos que na pesquisa anterior, e Sarkozy com 45,5%, após alta de dois pontos.

A ascensão do atual presidente francês acontece dois dias depois de seu discurso em um comício em Villepinte, nos arredores de Paris, no qual ratificou a intenção de reformar o tratado europeu de Schengen sobre a livre circulação de pessoas.

Os eleitores franceses vão às urnas no dia 22 de abril. O segundo turno está previsto para 6 de maio.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: eleição na françasarkozyhollandemarie le penparis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG