Marine americano acusado de matar colega grávida é detido no México

Washington - As autoridades federais dos Estados Unidos anunciaram hoje a detenção no México de um membro da Marinha acusado de matar no ano passado a uma colega grávida.

EFE |

O cabo Cesar Armando Laurean, de origem mexicana e acusado de matar a marine Maria Lauterbach, de 20 anos, foi detido por agentes federais e mexicanos, disse em comunicado o FBI (a polícia federal americana) em Raleigh (Carolina do Norte).

O FBI não especificou no comunicado quando ocorreu a detenção ou em que local do México ele foi encontrado, mas assinalou que os trâmites para sua extradição aos Estados Unidos estão em andamento.

Nathan Gray, do escritório do FBI em Charlotte, Carolina do Norte, indicou que "a rápida detenção de Laurean aconteceu como resultado do cuidado e da dedicação do Governo do México" e de seus colegas.

"A detenção aconteceu graças a um esforço internacional verdadeiro, e faremos o possível para assegurar que Laurean seja levado ao condado de Onslow (Carolina do Norte) o mais rápido possível para responder às acusações que pesam contra ele", acrescentou.

Lauterbach estava grávida de oito meses quando foi vista pela última vez, em dezembro do ano passado, nas cercanias de Camp Lejeune (Carolina do Norte).

Um mês depois, seu corpo queimado e o de seu feto foram encontrados em um local ermo do condado de Onslow.

O corpo foi encontrado após a esposa de Laurean divulgar uma nota escrita por ele na qual afirma que Lauterbach tinha sido degolada após uma discussão.

As autoridades suspeitam que Laurean matou Lauterbach em 14 de dezembro, depois de ela o acusar de estupro, e que utilizou seu cartão de crédito antes de fugir para o México.

Além de assassinato, Laurean foi acusado de roubo de cartão de crédito, fraude e assalto à mão armada.

    Leia tudo sobre: crimesmarines

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG