Marina Silva renuncia ao Ministério do Meio Ambiente

Brasília, 13 mai (EFE) - A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, apresentou de surpresa hoje sua renúncia irrevogável ao cargo, informaram fontes oficiais, sem explicar as razões de sua saída.

EFE |

Fontes do escritório do Meio Ambiente confirmaram à Agência Efe que Marina Silva enviou a carta de renúncia ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que no documento esclarece que não aceitará continuar no cargo.

Marina, de 50 anos, dedicou sua vida política à defesa do meio ambiente, na qual se envolveu pelas mãos do líder ambientalista Chico Mendes, assassinado em 1988.

O senador Sibá Machado (PT-AC) confirmou que a ministra estava em casa e que tinha decidido que somente falará sobre sua renúncia após se reunir com o presidente.

Machado disse que não sabia as razões que a levaram a essa decisão.

Fontes do Palácio do Planalto não confirmaram a renúncia, mas disseram que Lula pretende receber hoje mesmo Marina, quem foi nomeada ministra do Meio Ambiente em janeiro de 2003, no primeiro mandato do presidente.

A relação de Marina com Lula foi se desgastando devido ao claro apoio do governante a outros ministérios que pretendiam fomentar o desenvolvimento da Amazônia.

O último ponto de conflito foi a construção de duas hidrelétricas no rio Madeira. EFE ed/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG