Marido teria confessado assassinato de mãe de trigêmeos nos EUA

Segundo procurador americano, Clay Waller admitiu ter matado a mulher, Jaque, desaparecida desde junho

iG São Paulo |

Reprodução
Jaque Waller e os filhos em foto publicada em uma página do Facebook sobre esforços para encontrá-la
Um procurador americano afirmou nesta quarta-feira que um homem confessou ter assassinado a própria mulher, desaparecida desde 1º de junho. Jaque Waller, 39 anos, era mãe de trigêmeos de cinco anos e morava na cidade de Cape Girardeau, no sudeste do Estado de Missouri.

De acordo com o procurador Larry Ferrell, o marido de Jaque, Clay, confessou o assassinato durante conversa com seu pai.

Até agora ele não tinha sido acusado pelo desaparecimento da mulher, mas, sim, por ter feito ameaças a parentes dela pela internet.

A afirmação do procurador teria sido feita durante uma audiência de Waller por causa das ameaças, segundo o jornal local The Southeast Missourian. O advogado de Waller, Scott Tilsen, confirmou que o procurador fez a declaração, mas não quis comentar o caso.

No passado, Waller negou ter feito as ameaças contra familiares da mulher. Em depoimento, ele disse ter visto Jaque pela última vez na tarde de 1º de junho, quando ela deixou à pé a casa da família em Jackson. O casal estava se divorciando.

Autoridades e centenas de voluntários se uniram aos esforços para encontrá-la. A busca incluiu lagos, florestas e até obras onde Waller trabalhava. Uma página no Facebook também foi criada para tentar encontrá-la.

Waller está preso na penitenciária do condado de Pemiscot. A audiência dessa sexta-feira tinha como objetivo determinar se ele poderia responder ao processo em liberdade. O juiz deve anunciar sua decisão nos próximos dias.

Com AP

    Leia tudo sobre: Jaque Wallereuacrimemissouri

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG