Marido de Sarah Palin se recusa a dar explicações em investigação

Washington - Todd Palin decidiu não comparecer perante o Legislativo do Alasca no marco de uma investigação sobre suposto abuso de poder de sua esposa, Sarah Palin, candidata à Vice-Presidência dos Estados Unidos e atual governadora do Estado.

EFE |

Um porta-voz da campanha republicana que tem o senador John McCain como candidato à Presidência disse hoje em Anchorage que Todd Palin não acredita que a investigação do Legislativo seja legítima.

Segundo as denúncias, Sarah Palin teria abusado de sua autoridade quando ordenou retirar de suas funções o comissário de segurança pública Walt Monegan por se negar a despedir o agente Mike Wooten depois que este se divorciou da irmã da governadora após um disputado processo judicial.

O comparecimento do esposo da candidata à Vice-Presidência tinha sido pedido em meados deste mês por recomendação do promotor aposentado Steve Branchflower, que investiga o caso de Monegan.

Fontes legislativas em Anchorage disseram que a ordem inclui outras 12 pessoas envolvidas na demissão do comissário de segurança pública.

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG