Madri, 28 jun (EFE).- A deputada socialista chilena Maria Isabel Allende, filha do ex-presidente Salvador Allende, disse acreditar que seu pai ainda é uma referência na América Latina e que sua lembrança está viva, como demonstram as diversas homenagens pelo centenário de seu nascimento.

Em entrevista publicada hoje pelo diário espanhol "El País", Maria Isabel afirma que seu pai, que morreu durante o golpe de Estado de Augusto Pinochet (1973), está "mais vivo que nunca" na consciência dos chilenos e do mundo em geral.

Diferentes países de vários continentes homenagearam o ex-presidente socialista, o que indica que seu pensamento e obra seguem "vigentes".

A situação é mais clara na América Latina, que é "a região mais desigual do planeta, não a mais pobre, com muita discriminação", afirmou a parlamentar socialista, para quem seu pai "dedicou a vida a melhorar as condições de seu povo, a lutar pelos que tinham menos e a construir um país mais justo". EFE jgb/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.