Marco Aurélio Garcia representará Lula na Cúpula da Unasul sobre Haiti

Brasília, 8 fev (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não comparecerá à cúpula convocada pela Unasul para discutir sobre a ajuda ao Haiti e será representado pelo assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia.

EFE |

Fontes oficiais disseram hoje à Agência Efe que Garcia viajará para Quito, onde amanhã será realizada a reunião extraordinária da União de Nações Sul-americanas (Unasul), acompanhado pelo subsecretário do Ministério das Relações Exteriores para a América do Sul, Antônio Simões.

Nessa cúpula, os membros da União tentarão definir mecanismos de ajuda ao Haiti, país devastado pelo terremoto de 12 de janeiro passado, que deixou mais de 212 mil mortos e 3 milhões de desabrigados.

Segundo fontes do Governo do Equador, que exerce a Presidência rotativa de Unasul, comparecerão à cúpula os presidentes René Préval (Haiti), Evo Morales (Bolívia), Fernando Lugo (Paraguai), Alan García (Peru), Álvaro Uribe (Colômbia) e Hugo Chávez (Venezuela), além do anfitrião Rafael Correa.

Lula não viaja ao exterior desde o ano passado. No final de janeiro passado, o presidente cancelou uma viagem ao encontro anual do Fórum Econômico Mundial na cidade suíça de Davos por causa de uma crise de hipertensão.

Os médicos, que atribuíram seus problemas de saúde ao estresse, a sua intensa agenda e ao fato de que tinha retomado o hábito de fumar, lhe recomendaram diminuir o número de viagens.

Lula, no entanto, deve visitar o Haiti no dia 25 de fevereiro, em uma viagem que começará no México, onde participará da Cúpula do Grupo do Rio, e que incluirá escalas em Cuba e El Salvador.

Desde o terremoto, o Brasil enviou ao Haiti centenas de toneladas de ajuda humanitária, bem como 150 médicos e especialistas em resgates.

O Governo brasileiro aprovou a duplicação do número de soldados na Missão de Estabilização da ONU no Haiti (Minustah), que eram 1.266 no momento do terremoto. Além disso, prepara um pacote de US$ 200 milhões para ajudar na reconstrução desse país. EFE ed/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG