Lima - O ex-jogador argentino de futebol Diego Armando Maradona irá reforçar a equipe do presidente da Bolívia, Evo Morales, contra a seleção peruana da Copa de 70, na partida que será disputada nesta quinta-feira em Lima, organizada pela Cúpula dos Povos.

"O presidente da Bolívia, Evo Morales, irá jogar uma 'pelada' ao lado de Diego Armando Maradona, com os ex-integrantes da seleção peruana de México 70", informou em um comunicado a organização da Cúpula dos Povos, paralela à 5ª Cúpula de chefes de Estado da União Européia, América Latina e Caribe.

Esta edição da Cúpula dos Povos foi batizada: "Enlaçando Alternativas 3".

A partida de futebol irá começar às 18h locais, no ginásio da Universidade de Engenharia, sede da "cúpula paralela".

O ex-jogador argentino irá reforçar a equipe, integrada por residentes bolivianos no Peru, do qual Morales será capitão.

Maradona vai se encontrar com ex-colegas do passado glorioso do futebol peruano, como César Cueto, Héctor Chumpitaz, Ramón Miflin, Teófilo Cubillas, Roberto "Cachito" Ramírez, Julio César Uribe e "Cholo" Sotil, entre outros.

A organização da Cúpula dos Povos informou também que ao término do encontro, Morales, Maradona e os demais jogadores irão receber como troféu o pisco UNI, produzido pela universidade e que constitui a bebida oficial do encontro internacional alternativo.

Leia mais sobre: Evo Morales - Maradona

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.