O maquinista do trem envolvido no desastre ocorrido em setembro na região de Los Angeles, que matou 25 pessoas, enviou mensagens de texto de seu celular 22 segundos antes do acidente, revelou nesta quarta-feira uma fonte oficial.

A análise do telefone celular de Robert Sánchez, que morreu no acidente, mostrou que ele enviou e recebeu 12 mensagens SMS durante seu serviço, informou o Bureau de Segurança no Transporte dos Estados Unidos (NTSB, siglas em inglês).

A investigação sobre a pior catástrofe ferroviária nos Estados Unidos desde 1993 deve determinar por que motivo o maquinista do trem suburbano Metrolink ignorou o sinal vermelho e bateu em um trem de carga da Union Pacific na localidade de Chatsworth, ao norte de Los Angeles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.