Maoístas continuam ganhando cadeiras após eleições no Nepal

Katmandu, 14 abr (EFE).- O Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M) já conseguiu 108 das 192 cadeiras da Assembléia Constituinte apuradas até agora, após as eleições realizadas na quinta-feira passada, segundo os últimos dados oficiais divulgados hoje.

EFE |

Longe dos maoístas está o Partido do Congresso Nepalês (NCP) do primeiro-ministro Girija Prasad Koirala, com 30 deputados, seguido pelo Partido Comunista do Nepal-Marxista-Leninista Unido (CPN-UML), que, por enquanto, conseguiram 27 assentos.

Os partidos que representam a importante minoria "madheshi" do sul do Nepal obtiveram até agora com 23 cadeiras, enquanto a esquerdista Frente Popular dispõe de dois assentos e um independente conseguiu uma cadeira.

Um porta-voz da Comissão Eleitoral nepalesa disse hoje em entrevista coletiva que já são 21 as circunscrições onde a apuração foi suspensa, por causa das irregularidades registradas.

Enquanto isso, a apuração continua nas 26 circunscrições restantes, e os maoístas têm vantagem na maioria delas, segundo a rádio estatal.

Dos 601 membros que formarão a Assembléia Constituinte, 26 são nomeados pelo Gabinete, 335 são escolhidos através de representação proporcional e outros 240, que são os que estão sendo decididos agora, de forma direta. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG