Maoístas conseguem maioria simples na Assembléia nepalesa

Katmandu, 25 abr (EFE).- O Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M), vencedor das eleições nepalesas de 10 de abril, obteve maioria simples na nova Assembléia, na qual ocupará 220 de 575 cadeiras, informou hoje um porta-voz da Comissão Eleitoral.

EFE |

A fonte informou sobre a distribuição final dos 575 assentos eleitos pelo voto popular, que se juntam aos 26 legisladores que serão designados pelo Governo.

De acordo com o porta-voz, o CPN-M - braço político da antiga guerrilha maoísta - obteve 29,28% dos votos, o que lhe garante 100 cadeiras pelo sistema proporcional, que se somam às 120 que alcançou pelo sistema majoritário.

Em segundo lugar, ficou o centrista Partido do Congresso Nepalês (NCP) do ainda primeiro-ministro Girija Prasad Koirala, com 103 cadeiras (73 proporcionais e 37 diretas), seguido pelo Partido Comunista do Nepal-Marxista-Leninista Unido (CPN-UML), com 103 assentos (70 proporcionais e 33 diretos).

Como autêntica segunda força da nova Assembléia, ficaram os três partidos representantes da minoria madheshi, que domina no sul do país, que juntos somam 81 cadeiras.

Os eleitores votaram no dia 10 a composição de uma Assembléia Constituinte que deverá ser formada no prazo de quatro semanas a partir de hoje, após a publicação dos resultados oficiais.

A Assembléia, que servirá como legislativo para um período interino, abolirá a Monarquia nepalesa em sua primeira sessão, segundo o definido entre os signatários do acordo de paz de novembro de 2006 que colocou fim à insurreição maoísta. EFE ms/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG