Maoístas advertem o ex-rei do Nepal que não se meta na política

Os maoístas do Nepal pediram nesta quinta-feira ao ex-rei Gyanendra que não intervenha na política, depois da partida do ex-soberano de seu palário de Katmandu.

AFP |

"Não queremos que seja utilizado como arma pelas forças contra-revolucionárias neste período transitório e sensível", declarou o comandante adjunto dos ex-rebeldes, Baburam Bhattarai.

Na véspera, Gyanendra afirmou que respeita o fim da monarquia e a proclamação da República aprovadas no fim de maio pela Assembléia Constituinte.

"Acompanhei e respeito o veredicto do povo", disse Gyanendra em um discurso à nação, no momento em que se prepara para deixar o palácio em Katmandu.

O ex-monarca, que assumiu o trono em 2001, afirmou ainda que não vai partir para o exílio.

"Entreguei ao governo do Nepal a coroa e o cetro da dinastia dos Shah", disse.

str-sjt-nr/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG