Manifestantes protestam na Espanha contra demissões em fábrica da Opel

Mais de 15.000 pessoas se manifestaram neste sábado em Zaragoza (nordeste da Espanha) contra a intenção da Magna de suprimir 1.700 empregos na fábrica da Opel de Figueruelas, após a aquisição da montadora.

AFP |

O presidente do comitê empresarial da Opel na Espanha pediu o apoio da população para expressar repúdio ao projeto.

A fábrica de Figueruelas, perto de Zaragoza, emprega 7.000 operários.

O protesto foi liderado por trabalhadores da montadora da Opel de Figueruelas e por delegados sindicais. Participaram também o presidente do comitê empresarial da Opel na Espanha, o prefeito de Zaragoza, os conselheiros regionais de Economia e da Indústria e políticos.

Juan Alberto Belloch, prefeito de Zaragoza, pediu "o envolvimento pessoal" do chefe do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, para resolver o caso.

A montadora americana General Motors e a chanceler alemã Angela Merkel anunciaram no dia 10 de setembro a venda da Opel ao consórcio canadense Magna, associado ao banco russo Sberbank, como queria Berlim.

A Magna, no entanto, já anunciou que pretende eliminar 10.500 dos 50.000 postos de trabalho mantidos pela Opel e por sua filial britânica Vauxhall na Europa.

Phi-pta/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG