Manifestantes jogam pedras contra a polícia iraniana que cercou líder opositor

Manifestantes jogaram pedras contra a polícia que cercou nesta quinta-feira o líder opositor Mehdi Karubi em sua chegada ao cemitério de Teerã para prestar homenagem aos mortos durante os protestos contra a reeleição de Mahmud Ahmadinejad.

AFP |

Pouco antes, a polícia prendeu várias pessoas que também se encontravam no ato e dispersaram a golpes de cacetete e cinturão os manifestantes que desejam orar no cemitério de Beheshte Zahra, sul de Teerã.

O outro chefe da oposição iraniana, Mir Hossein Moussavi, que também compareceu no cemitério, também foi obrigado pela polícia a abandonar o lugar, segundo testemunhas.

Cerca de mil pessoas estavam concentradas no local, segundo as testemunhas.

Moussavi conseguiu deixar seu carro e caminhar até o túmulo de Neda Agha Soltan, a jovem que morreu baleada em 20 de junho passado, convertendo-se no símbolo dos protestos contra o resultado das eleições presidenciais de 12 de junho.

"Mas Moussavi não foi autorizado a recitar os versos do Corão para esta ocasião e imediatamente cercado pela polícia, que o conduziu de volta para seu carro", contou uma testemunha.

"Ao mesmo tempo, os manifestantes cercaram o carro de Moussavi para não deixá-lo partir, mas a polícia começou a dispersá-los até que o carro se foi", acrescentou.

bur/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG