Manifestantes invadem Parlamento da Moldávia e queimam móveis

Moscou, 7 abr (EFE).- Um grupo de manifestantes invadiu e danificou hoje a sede do Parlamento da Moldávia, que fica em frente à residência do presidente, Vladimir Voronin, informou da capital Chisinau a agência oficial russa RIA Novosti.

EFE |

Os manifestantes, em sua maioria jovens, que protestavam contra uma suposta fraude nas eleições parlamentares de domingo, quebraram janelas, tiraram móveis do prédio do Parlamento e tentaram fazer fogueiras com eles.

Em um primeiro momento, eles tentaram invadir a residência do presidente, após jogarem pedras e garrafas em sua fachada, mas foram impedidos pela Polícia, que usou mangueiras de água para dispersá-los.

Segundo outra agência russa, "Interfax", cerca de dez policiais ficaram feridos nesse ataque.

Depois disso, alguns dos manifestantes seguiram para invadir a sede do Parlamento.

"A situação está sob o controle da Polícia", disse, no entanto, Ala Meleka, porta-voz do Ministério do Interior moldávio, à "RIA Novosti".

Os opositores pedem a unificação da Moldávia com a Romênia e acusam o governante Partido dos Comunistas da Moldávia de fraudar as eleições parlamentares de domingo, das quais saiu vitorioso.

Segundo os resultados oficiais, os comunistas tiveram 50% dos votos, com os quais mantêm o controle da câmara que, segundo a Constituição moldávia, elege o chefe do Estado.

Logo em seguida, começaram os protestos da oposição, reunindo 15 mil pessoas em diferentes locais do centro de Chisinau, onde se encontram os principais prédios estatais.

"Abaixo o comunismo", "Melhor estar morto que ser comunista", "Queremos estar na Europa" e "Somos romenos" foram algumas das frases gritadas pelos manifestantes nas ruas da capital moldávia.

Eles organizaram um grupo denominado "Eu sou anticomunista", que assumiu a coordenação das ações de protesto contra o Governo comunista da Moldávia, umas das repúblicas que fazia parte da União Soviética. EFE egw/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG