Manifestantes incendeiam prostíbulos na Indonésia antes do Ramadã

Jacarta, 21 ago (EFE).- Centenas de pessoas incendiaram vários prostíbulos na cidade de Pelalawan, no noroeste da Indonésia, após um protesto que exigia o fechamento desses locais durante o Ramadã, mês de jejum muçulmano.

EFE |

Os incidentes aconteceram na madrugada de quinta para sexta-feira, quando, após um protesto pacífico, membros de um grupo chamado Movimento Comunitário Antivício irromperam violentamente nos prostíbulos e atearam fogo.

"O povo advertia há muito tempo os donos para que detivessem suas atividades, mas seus avisos foram ignorados. Esse é o resultado da arrogância", assegurou Saidina Ali, terceiro presidente da unidade local do Conselho de Ulemás, em declarações feitas à agência de notícias "Antara".

Os vizinhos dos centros de prostituição asseguraram que já tinham exigido anteriormente aos donos que fechassem durante o Ramadã, que começa neste sábado, mas que seus pedidos foram ignorados.

A Polícia, que acompanhava de perto os manifestantes, não pôde evitar os ataques, segundo a "Antara".

Este ano o mês do Ramadã, o nono do calendário lunar muçulmano, começa em 22 de agosto e termina em 20 de setembro.

Com mais de 200 milhões de fiéis, cerca de 90% de sua população, a Indonésia é o maior país de maioria muçulmana do mundo, e se caracteriza por ter um caráter moderado. EFE jpm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG