Nova Délhi, 21 out (EFE) - Fundamentalistas hindus protagonizaram hoje protestos violentos em vários pontos do estado de Maharashtra, oeste da Índia, após a detenção do líder nacionalista hindu Raj Thackeray. Em Mumbai, a capital de Maharashtra e o coração financeiro da Índia, um grande número de comerciantes fechou as portas de suas lojas por causa dos distúrbios, segundo a agência Ians. Os seguidores de Thackeray, líder do partido extremista Maharashtra Navnirman Sena (MNS), atacaram também o escritório do porta-voz do Partido do Congresso na região, Sanjay Nirupam. Em Nagpur, um dos centros do radicalismo hindu, militantes do MNS apedrejaram ônibus em cima de motocicletas, segundo o líder do partido na região, Hemant Gadkari. O comissário adjunto de Nagpur, B.J.

Kangale, confirmou os protestos e destacou que "não foi possível realizar detenções, já que os homens fugiram do lugar após apedrejar" os ônibus.

Os radicais atiraram pedras também contra ônibus nas localidades de Pune, Kothrud e Panvel.

Thackeray foi detido no distrito de Ratnagiri junto a outros líderes de seu partido depois que seguidores do MNS atacaram, na segunda-feira, em Mumbai, cidadãos do norte da Índia que faziam uma prova para trabalhar nas autoridades ferroviárias. A ação deixou um morto.

O MNS e outros partidos somaram a seu rigor religioso o ingrediente nacionalista marati (do estado de Maharashtra), por isso freqüentemente seus membros rejeitam a imigração de outras partes da Índia, cuja população não fala sua língua. EFE jrc/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.