Manifestantes ficam feridos em explosão na sede do governo da Tailândia

BANGCOC - Pelo menos 47 pessoas ficaram feridas na explosão de uma granada neste sábado entre os manifestantes que ocupam desde agosto a sede do Governo da Tailândia para pressionar pela renúncia do Executivo, enquanto outras três explosões foram escutadas durante a madrugada em outras partes de Bangcoc.

EFE |

Fontes da área de saúde indicaram que pelo menos dois dos feridos estão em estado grave e os demais foram atendidos em ambulatórios próximos.

Segundo testemunhas, o explosivo foi lançado do exterior e caiu sobre o teto de uma das lojas onde os seguidores da Aliança do Povo para a Democracia dormem.

"Os manifestantes voltaram a suas posições, não estão assustados", informou ao "Canal 3" da televisão tailandesa Suriyasai Katasila, um porta-voz da Aliança, que disse que tinha estado na área 30 minutos antes da explosão.

Segundo a Aliança, o explosivo era uma granada M79, comum no Exército tailandês, dado que não foi confirmado pela Polícia.

Este é o terceiro incidente com granada sofrido pelos manifestantes que ocupam o palácio de governo nas duas últimas semanas e que causaram um morto.

Cerca de 20 minutos mais tarde voltaram a ser escutadas duas explosões, esta vez na zona das instalações de televisão da cadeia "ASTV", embora não tenha havido feridos.

Umas duas horas depois, houve outra explosão, que também não causou vítimas, junto a um controle da Aliança na entrada do terminal de passageiros do velho aeroporto de Don Muang, cerca de 30 quilômetros ao norte de Bangcoc.

    Leia tudo sobre: bangcoc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG