Manifestantes cancelam marcha em distrito financeiro tailandês

Por Nopporn Wong-Anan BANGCOC (Reuters) - Os manifestantes camisas vermelhas da Tailândia cancelaram uma marcha de protesto no distrito financeiro de Bancoc nesta terça-feira depois de uma severa advertência do Exército, mas ameaçaram permanecer no distrito comercial da capital indefinidamente.

Reuters |

Os defensores do premiê deposto Thaksin Shinawatra também disseram que haviam recrutado suas próprias forças especiais para fortalecer a segurança no distrito comercial, ocupado pelos manifestantes há 18 dias, aumentando tensões do protesto que há seis semanas exige novas eleições.

Ao menos dois hoteis de luxo no distrito comercial anunciaram que ficariam fechados durante o resto da semana por motivos de segurança.

"Ficaremos aqui indefinidamente", disse a jornalistas um dos líderes do protesto, Nattawut Saikua, no distrito Rachaprasong, centro de shopping centers de luxo e hoteis sofisticados.

Ele acrescentou que a manifestação só avançaria para o distrito financeiro se os soldados deixarem o local.

A marcha foi cancelada depois que o Exército mobilizou centenas de tropas, muitos armados com fuzis M-16, e após os comentários na terça-feira de um porta-voz do Exército dizendo que os soldados seriam mais severos e usariam armas se forem provocados.

Apesar da tensão, a bolsa tailandesa recuperou parte da perda de 8,23 por cento sofrida desde o começo dos confrontos entre tropas e manifestantes, no dia 10 de abril, que resultaram em 25 mortes.

O investimento estrangeiro estimulou as compras esta semana, resultando numa alta de 4 por cento, o maior ganho em um dia em 15 meses.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG