Atenas, 25 dez (EFE).- Grupos de radicais atacaram na quarta-feira à noite uma filial bancária, três concessionárias de automóveis e um escritório do Ministério da Agricultura em Atenas, sem que fossem reportadas vítimas, informou hoje a Polícia.

Os ataques começaram após a meia-noite no bairro de Palaio Faliro com a explosão de uma bomba feita com um bujão de gás que causou danos na filial do banco Aspis.

Duas horas mais tarde, nos bairros de Galatsi, noroeste, e de Kalithea, sul, um grupo de desconhecidos ateou fogo a três concessionárias de carros, destruindo sete veículos, antes que as chamas fossem apagadas pelos bombeiros.

No centro de Atenas, na praça Koliatsu, houve danos materiais nos escritórios do Ministério da Agricultura pela explosão de vários artefatos compostos por bujões de gás.

Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques, que acontecem após a maior onda de protestos violentos na Grécia nas três últimas décadas pela morte de um adolescente por disparos da Polícia.

Pelo menos 700 jovens protestaram na quarta-feira de forma pacífica contra o Governo no centro de Atenas sem causar danos nem ser reportado nenhum incidente com os agentes antidistúrbios desdobrados perto do Parlamento.

Na terça-feira, um furgão policial foi alvo de tiros disparados do campus universitário de Atenas com dois fuzis de tipo Kalashnikov, sem vítimas.

A até agora desconhecida organização Ação Popular assumiu a responsabilidade pelo atentado através de uma ligação telefônica na quarta-feira ao periódico digital "Zougla.gr". EFE afb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.