Manifestantes alemães conseguem deter temporariamente trem com lixo nuclear

Autoridades tomam medida por haver centenas de manifestantes em linha férrea; polícia entrou em choque com 4 mil ativistas

iG São Paulo |

AP
Policial prende ativista antinuclear durante confrontos perto de Leitstade, norte da Alemanha
As autoridades alemãs decidiram neste domingo deter o comboio com resíduos radioativos a menos de 50 quilômetros de seu destino final, o depósito de Gorleben, no norte do país, pelas contínuas ações dos ativistas.

A decisão foi tomada à noite, após as autoridades constatarem que a presença de centenas de manifestantes nos trilhos atrapalharia o transporte do trem, explicaram fontes policiais.

A polícia ressaltou, no entanto, que se trata apenas de "uma parada técnica". O transporte foi interrompido na localidade de Dahlenburg para evitar ataques diretos dos ativistas, à espera de que nesta segunda-feira às 9h (6h de Brasília) seja realizada uma reunião para decidir como e quando o trem voltará a transportar as 123 toneladas de resíduos altamente radioativos.

Confrontos

Antes do anúncio das autoridades alemãs, os ativistas haviam descido de uma ponte, quebrado cercos policiais e se prendido nos trilhos de ferrovias para tentar impedir a passagem do comboio, enquanto protestavam contra os planos da chanceler Angela Merkel de continuar usando energia nuclear.

O trem, que começou seu trajeto na sexta-feira de uma usina de reprocessamento na França, lentamente se aproximou de Dannenberg, onde contâineres com 123 tonelas de lixo atômico reprocessado devem ser colocados em caminhões para o depósito de Gorleben.

A polícia antidistúrbio tentou parar 4 mil manifestantes que atravessavam as florestas em direção aos trilhos perto de Dannenberg para antecipar-se à chegada do trem.

A polícia usou canhões de água,  sprays de pimenta e entrou em confrontos físicos com os ativistas para desmantelar o protesto, mas mesmo assim alguns conseguiram alcançar a linha férrea. Os ativistas responderam lançando pedras e coquetéis molotov, e pelo menos um veículo policial foi incendiado.

Por causa dos choques, vários agentes e manifestantes ficaram feridos nas localidades de Dannenberg e Harlingen, segundo a rede de televisão "n-tv".

Os organizadores dos protestos calculam que neste fim de semana conseguiram reunir em Dannenberg, a localidade mais próxima de Gorleben, cerca de 50 mil pessoas. Por sua vez, as forças de segurança mobilizaram pelo menos 16,5 mil agentes para escoltar o trem.

Durante os quase 1 mil quilômetros de seu trajeto por território alemão, o trem foi bloqueado pelos ativistas em pelo menos cinco ocasiões - Kehl, Darmstadt, Morschen, Kassel e Celle -, o que causou um atraso de quase sete horas. Além disso, houve manifestações em outras cidades ao longo do trajeto do comboio.

*Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: alemanhalixo nuclearangela merkel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG